logotipo tvi24

Navio de guerra vai ser um museu subaquático

Corveta está a ser descontaminada, antes de ser afundada

Por: Redacção    |   2012-07-01 17:32

Estão quase concluídas as obras de descontaminação do primeiro navio de guerra que vai ser afundado para criar um museu subaquático no Algarve. Para trás, ficam cinco meses de trabalho para dar uma nova vida à corveta de 85 metros.

Chegou às águas portuguesas há 40 anos. A «Oliveira e Carmo», uma corveta construída para guerra é agora esperança de vida. Oferta da marinha para um projeto de criação de um museu subaquático na costa algarvia ao largo de Portimão é o primeiro dos quatro navios que vão ser afundados.

Desmantelada peça por peça há cinco meses, já viu sair das suas entranhas mais de 280 toneladas de materiais perigosos e ainda há trabalhos a decorrer. O museu subaquático algarvio vai ter quatro navios de guerra afundados a apenas três milhas da costa.

Uma aposta em algo inédito que é também um convite a um novo segmento de turistas para o Algarve.

Partilhar
EM BAIXO: Navio de guerra vai transformar-se em museu subaquático
Navio de guerra vai transformar-se em museu subaquático

Meco: famílias fazem ultimato ao procurador
Dão 48 horas para que disponibilize todo o processo. Se não o fizer, avançam com queixa-crime por obstrução à justiça
BES: PGR justifica equipa especial de investigação
Joana Marques Vidal afirmou ser necessário ter uma «visão integrada e adequada» do caso e responder com mais celeridade e eficácia
«A nossa terra já não está no mapa»
Populações desiludidas com fecho de tribunais lembram que em causa está o isolamento de muitas localidades
EM MANCHETE
PGR explica equipa especial para investigar o caso BES
Joana Marques Vidal afirmou ser necessário ter uma «visão integrada e adequada» do processo
Governo deixa cair aumento da TSU e do IVA para 2015
Goldman Sachs emprestou 636 milhões ao BES