Cinco das sete pessoas detidas na manifestação de quinta-feira junto ao parlamento que aguardavam ser ouvidas esta sexta-feira em tribunal viram adiado o julgamento para a próxima semana, também na sexta-feira, anunciou a PSP.

O grupo inclui quatro portugueses com idade 19 e os 28 anos e uma adolescente de nacionalidade estrangeira com 16 anos.

O julgamento deverá realizar-se no Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa, ainda de acordo com o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, escreve a Lusa.

Dos outros dois detidos, um, também estrangeiro e com 21 anos, será julgado a 6 de Dezembro e o outro, português, com 28 anos, foi notificado da suspensão provisória do processo, podendo, ao abrigo da decisão, vir a prestar serviço comunitário.

Todos os arguidos respondem por crimes contra a paz pública e autoridade pública, incluindo resistência, coacção, desobediência e agressões a agente de autoridade.

Na tarde de quinta-feira, dia de greve geral, alguns manifestantes tentaram, durante o protesto que decorreu junto ao parlamento, subir as escadarias que dão acesso ao edifício, o que motivou a intervenção policial, da qual resultou a detenção de sete pessoas e ferimentos num polícia e num fotojornalista.