Empresa ofere emprego, mas paga em géneros

Jovem recusou salário em produtos capilares

Por: tvi24 / CLC    |   24 de Abril de 2012 às 23:16
O desemprego e os novos casos de exploração no trabalho são cada vez mais uma preocupação, especialmente para os jovens.

 

Três amigos juntaram-se para formar o «movimento dos desempregados» e realizam ações de sensibilização à porta dos Centros de Emprego do país.

 

Uma decisão tomada depois de um deles ter tido uma proposta de trabalho em que o pagamento não era em dinheiro, mas sim em produtos capilares.

 

Foi a gota de água para Nelson Castro. Licenciado em cinema, vídeo e comunicação multimédia, candidatou-se a um trabalho como operador de câmara, mas o pagamento era em produtos capilares.

 

Com os Centros de Emprego do país a rebentarem pelas costuras, com a indignação pela falta de emprego e condições de trabalho, estes jovens juntaram-se para realizar ações de sensibilização à porta dos Centros de Emprego do país. Entregam panfletos informativos com a intenção de mobilizar outros desempregados e passar à luta nos dias feriado de 25 de abril e 1 de maio.
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Desempregados
Desempregados
COMENTÁRIOS

PUB
Ministra reitera reposição de 20% dos cortes salariais

Maria Luís Albuquerque vai assim de encontro ao que Pedro Passos Coelho já tinha dito esta quinta-feira de manhã, quando rejeitou a reposição dos cortes salariais na totalidade em 2016. No debate do OE2015 na generalidade, a ministra disse não temer não ser confrontada, no futuro, com o que fez nesta legislatura. Isto porque, garante, processo do Orçamento é transparente. Diz ainda que fica «pasmada» quando se fala em aumento da carga fiscal neste orçamento