logotipo tvi24

Empresa ofere emprego, mas paga em géneros

Jovem recusou salário em produtos capilares

Por: tvi24 / CLC    |   2012-04-24 23:16

O desemprego e os novos casos de exploração no trabalho são cada vez mais uma preocupação, especialmente para os jovens.
 
Três amigos juntaram-se para formar o «movimento dos desempregados» e realizam ações de sensibilização à porta dos Centros de Emprego do país.
 
Uma decisão tomada depois de um deles ter tido uma proposta de trabalho em que o pagamento não era em dinheiro, mas sim em produtos capilares.
 
Foi a gota de água para Nelson Castro. Licenciado em cinema, vídeo e comunicação multimédia, candidatou-se a um trabalho como operador de câmara, mas o pagamento era em produtos capilares.

 
Com os Centros de Emprego do país a rebentarem pelas costuras, com a indignação pela falta de emprego e condições de trabalho, estes jovens juntaram-se para realizar ações de sensibilização à porta dos Centros de Emprego do país. Entregam panfletos informativos com a intenção de mobilizar outros desempregados e passar à luta nos dias feriado de 25 de abril e 1 de maio.

Partilhar
EM BAIXO: Desempregados
Desempregados

Fenprof exige demissão de ministro da Educação
A Fenprof anunciou igualmente que vai apresentar uma queixa-crime contra o diretor-geral dos estabelecimentos escolares
Ministério tenta travar reuniões sindicais à hora da prova docente
Tendo enviado informação às escolas a indicar que os plenários apenas podem acontecer a partir das 14:00
Providências cautelares contra a prova dos professores recusadas em três tribunais
Os sindicatos afetos à Federação Nacional de Professores (Fenprof) entrepuseram na sexta-feira providências cautelares contra a Prova de Avaliação de Capacidades e Conhecimentos
EM MANCHETE
Professores têm de justificar falta à prova
Só assim evitarão ser «prejudicados» no próximo concurso, esclareceu o ministro Nuno Crato
«Crato conseguiu vitória com truque bastante ordinário»
RioForte avança com pedido de falência no Luxemburgo