logotipo tvi24

Telemóveis e tablets vão pagar nova taxa

Dinheiro cobrado em equipamentos de gravação destina-se a compensar autores

Por: tvi24    |   2013-02-04 09:23

Os telemóveis, os tablets, os MP3, as caixas descodificadoras e todos os equipamentos que permitam gravações vão passar a ser taxados de acordo com a capacidade de armazenagem, avança o «Jornal de Negócios».

A receita desta taxa não reverte a favor do Estado, servindo antes para compensar os autores, produtores, editores e artistas por obras copiadas para uso privado.

É isto que estipula a lei da cópia privada, que está a ser preparada pelo Governo e que está em discussão no Conselho Nacional de Cultura. Até chegar ao Conselho de Ministros ainda muita coisa pode mudar mas, para já, prevê que cada GB (gigabyte) num telemóvel ou num tablet custará 0,25 euros, o que significa que, por exemplo, um iPad com 16 GB terá uma taxa de 4 euros.

Já os MP3 terão uma taxa de 0,4 euros por cada GB e as caixas descodificadoras de 5 cêntimos por GB.

Atualmente já existem taxas sobre equipamentos de gravação, mas apenas para CD e DVD. De cada vez que se compra um DVD gravável já se paga a taxa da cópia privada. Agora o objetivo é ajustar as taxas e abranger os atuais equipamentos de gravação.

Partilhar
EM BAIXO: 3,6 - Samsung Propel
3,6 - Samsung Propel

Primeiro planeta «gémeo» da Terra encontrado
É o primeiro exoplaneta encontrado que está a uma distância habitável da sua estrela e que pode ter água em estádo líquido
Sangue artificial vai ser testado em humanos
Novo procedimento poderá aumentar a oferta de sangue disponível para transfusões
E a primeira #selfie de Joe Biden foi com.... ?
Poucas horas depois de ter aderido ao Instagram, o braço direito de Barack Obama já tinha milhares de seguidores
EM MANCHETE
Morreu Gabriel García Márquez
Escritor colombiano, vencedor do Prémio Nobel em 1982, morreu aos 87 anos. Um dos maiores autores do século XX deixa ao mundo muito mais que «Cem anos de Solidão»
Pensionistas não vão ficar mais penalizados do que já estão
Cavaco exige que Governo diminua sacrifícios