logotipo tvi24

Lorenzo Baldisseri é o primeiro «cardeal anunciado» por Francisco

Arcebispo italiano ainda não foi oficialmente nomeado

Por: tvi24 / LF    |   2013-03-15 16:05

O arcebispo italiano Lorenzo Baldisseri é o primeiro «cardeal anunciado» pelo papa Francisco, confirmou esta sexta-feira o cardeal Odilo Scherer à imprensa brasileira.

«Ele (Lorenzo Baldisseri) encontra-se na condição de cardeal anunciado, mas não foi oficialmente» nomeado, explicou Odilo Scherer ao sítio eletrónico de notícias G1, da Rede Globo.

Segundo Odilo Scherer, o papa Francisco ao voltar para a Capela Sistina, na quarta-feira, já vestido com as roupas papais, apanhou o seu solidéu vermelho e colocou-o na cabeça do arcebispo Lorenzo Baldisseri.

O arcebispo Lorenzo Baldisseri, de 72 anos, já foi o núncio apostólico da Santa Sé no Brasil (entre 2002 e 2012) e atualmente é secretário da Congregação para os Bispos.

Apesar do simbolismo da ação do papa, o arcebispo «ainda não tem as insígnias cardinalícias, nem o título de uma Igreja de Roma», sublinhou Scherer.

No entanto, «pela normalidade, no próximo consistório», Baldisseri «será o primeiro cardeal nomeado, mas pode haver algum gesto novo. Eventualmente, o papa pode dar as insígnias numa cerimónia antes do consistório» a confirmar esta medida.

«É um costume que existia na Igreja até o papa João XXIII», explica Odilo Scherer.

«O papa Paulo VI não fez, nem os que vieram depois. Ele (papa Francisco) retomou o costume», acrescentou.

O cardeal brasileiro afirmou que o Lorenzo Baldisseri estava na missa celebrada na quinta-feira pelo papa Francisco na Capela Sistina e usava o solidéu vermelho que havia sido utilizado pelo arcebispo de Buenos Aires.

Hoje, numa conferência de imprensa, o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, havia negado esta informação.

Partilhar
EM BAIXO: A primeira missa do Papa Francisco (Reuters)
A primeira missa do Papa Francisco (Reuters)

EUA ponderam envio de mais 300 militares para o Iraque
O senador John McCain defende um aumento dos ataques aéreos ao Estado Islâmico e a sua extensão a território sírio
Avião de combate abatido quando sobrevoava leste da Ucrânia
Não é ainda claro quem terá disparado contra o aparelho
Bandeira ucraniana colocada perto do Kremlin
Incidente em edíficio emblemático da era estalinista
EM MANCHETE
Ébola: não deve viajar para os países mais afetados
DGS apela aos portugueses que só viajem para a Guiné-Conacri, Serra Leoa e Libéria em caso de «absoluta necessidade»
Novo Banco lança campanha publicitária com nova imagem
PS sobre suspeitas em Braga: «Seremos implacáveis e irredutíveis»