logotipo tvi24

Danone retira produtos suspeitos de contaminação com aflatoxina

Situação ocorreu no mercado romeno

Por: tvi24    |   2013-03-18 16:38

A Danone retirou do mercado alguns produtos lácteos após a descoberta de aflatoxina, substância que pode ter efeitos cancerígenos, no leite entregue por um fornecedor.

Por precaução, a empresa de produtos alimentares também bloqueou nos seus armazéns 75 toneladas de produtos destinados ao mercado romeno, que poderiam ter estado em contacto com o leite contaminado, informou a Danone Roménia num comunicado.

A aflatoxina é uma micotoxina que pode ter efeitos cancerígenos se for consumida em grande quantidade durante um longo período. Pode aparecer no leite dos animais na sequência de uma contaminação da forragem.

As autoridades sanitárias romenas estão a realizar desde 7 de março uma campanha de fiscalização do leite de várias quintas e centros de tratamento, depois de terem sido descobertos alguns lotes com um limite de aflatoxina superior ao autorizado.

Os resultados definitivos da campanha de controlo devem ser conhecidos até ao final da semana.

No entanto, a quantidade do leite contaminado descoberto foi mínima: 0,2 por cento da produção diária de 20 mil toneladas, indicou a agência para a segurança alimentar (ANSVSA) segundo a Lusa.

No final de fevereiro, a Sérvia, a Croácia e a Bósnia retiraram do mercado leite suspeito de conter aflatoxina.

Partilhar
EM BAIXO: iolmãe
iolmãe

Mulher morta por não usar véu na Somália
Al-Shabad negou o crime
Suspeito de ataque ao Museu Judaico de Bruxelas acusado de terrorismo
Franco-argelino, Mehdi Nemmouche, é acusado de quatro assassínios e vai ser mantido sob prisão
Gaza: Israel anuncia nova trégua humanitária de quatro horas
Pausa na ofensiva teve início às 15:00 locais, mas não vai abranger todo o território do enclave
EM MANCHETE
26 mil milhões de euros são «uma pipa de massa»
Quem o afirma é o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, que avisa que o dinheiro deve ser bem aplicado
Ações do BES caem 10% e batem mínimos históricos
PND anuncia passagem à «clandestinidade revolucionária»