logotipo tvi24

Bola de gordura com 15 toneladas retirada de esgoto

Foram precisos 10 dias para retirar a massa do tamanho de um autocarro de dois andares

Por: Redacção / CM    |   2013-08-06 20:10

Uma bola de gordura coagulada, com 15 toneladas, foi dragada de um esgoto de Londres, informou esta terça-feira a empresa de tratamento de resíduos Thames Water.

Foram precisos 10 dias para retirar a massa do tamanho de um autocarro de dois andares e que se formou nos canos sob uma estrada em Kingston, no sudoeste de Londres. Os residentes da zona queixavam-se de os seus autoclismos não funcionarem, segundo a agência France Presse.

«O esgoto estava quase completamente obstruído com as 15 toneladas de gordura. Se não tivéssemos descoberto a tempo, os resíduos podiam ter começado a sair do esgoto em toda a zona de Kingston», explicou Gordon Hailwood, responsável pela gestão dos contratos de resíduos, num comunicado.

Hailwood disse que nunca tinha sido encontrado um bloco de gordura tão grande a entupir os esgotos em Londres, tão grande que «danificou o esgoto e a reparação levará até seis semanas», observou.

A empresa de gestão de resíduos que removeu a gordura, a CountyClean Environmental Services, adiantou que ela será bem utilizada.

«Reciclamos tudo. A água é extraída e a gordura e óleos são transformados em produtos como sabão, biodiesel e combustível», indicou um porta-voz da empresa à AFP.

Partilhar
EM BAIXO:

O vídeo que Kim Jong-un não quer que você veja
A cara do ditador norte-coreano aparece noutros corpos a cantar e a dançar
Autarca que roubou «um pouquito» volta a ser eleito
A confissão pública, em pleno comício, parecem não ter afetado a popularidade do político mexicano
Queria mostrar o carro novo e destruiu a casa dos pais
Aconteceu em Wenzhou, na China
EM MANCHETE
Guiné Equatorial aceite na CPLP
País entrou por consenso sem que tenha havido uma votação. Teodoro Obiang deve explicar os passos já dados e previstos para cumprir as condições de adesão
Ana Gomes chocada com adesão da Guiné Equatorial
Portugal com défice de 5,1% do PIB até março